O anúncio da variante Ômicron de COVID-19 reacendeu o alerta sobre a importância da vacinação em todo o mundo. No Brasil, a notícia desgastou ainda mais a relação entre o Presidente Jair Bolsonaro e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Esse e outros temas da semana são analisados neste episódio por nossos consultores, Eduardo Martins, Fernanda César, Luana Carasek e Lucas Fernandes. Apesar de não se saber ao certo a gravidade da variante Ômicron, seu surgimento colocou em discussão mais uma vez a necessidade de medidas de restrição para evitar contágios e o surgimento de novas cepas. Tal assunto tem provocado desentendimentos entre o Poder Executivo e a Anvisa desde os primeiros casos do coronavírus no Brasil. Bolsonaro recusa implementar as orientações de restrição de fronteiras e a adoção do passaporte da vacina. Também nesta semana, o ministro Paulo Guedes iniciou uma reestruturação no Ministério da Economia. Nossos especialistas avaliam como as mudanças devem ajudar na articulação do governo juntamente ao Congresso Nacional. A primeira mudança foi a retirada de José Barroso Tostes Neto da Receita Federal para ocupar o cargo de adido do governo brasileiro na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Em seu lugar, entra Julio Cesar Vieira Gomes. Por fim, saiba quais devem ser as pautas prioritárias na agenda de votações no Congresso Nacional antes do recesso. A previsão é de que os parlamentares aprovem todas as proposições que já possuam acordos pré-estabelecidos para votação e finalizem a realização das sabatinas.

Leave a Reply