Às vésperas do recesso parlamentar, o Congresso Nacional votou o projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022. Entretanto, um dos pontos que provocou uma reação negativa entre alguns parlamentares foi a aprovação do Fundo Eleitoral com o orçamento recorde de R$ 5,7 bilhões. Neste episódio, você vai conferir a análise dos nossos consultores Bernardo Nigri, Gabriela Santana, Gianluca Benvenutti e Lucas Fernandes sobre esse e outros destaques da semana. Saiba qual foi a postura do presidente Jair Bolsonaro, que terá o poder de vetar a verba, e como outros atores da política reagiram à notícia. Nossos especialistas também analisam a mais nova reforma ministerial do governo. Até então, a dança das cadeiras afetará três pastas: a Casa Civil, que receberá o senador Ciro Nogueira, com isso, o atual ministro general Luiz Eduardo Ramos, passará para a Secretaria-Geral; assim, Onyx Lorenzoni deve ocupar o Ministério do Trabalho e da Previdência. Em nosso episódio, você vai entender também como será a mudança desse Ministério que deverá ser recriado com a publicação de uma medida provisória prevendo a divisão do Ministério da Economia, e então passará a se chamar Ministério do Emprego e Previdência. Na Câmara dos Deputados, o Projeto de Lei 2630/20 (conhecido como “PL das Fake News”) volta a caminhar na Casa. Nossos consultores comentam a recente instalação do Grupo de Trabalho, que será responsável por analisar e elaborar parecer sobre o PL. Agora, após seis meses sem movimentações, devem ser realizadas audiências públicas para ouvir e debater o projeto.

Leave a Reply