A disputa entre o presidente Jair Bolsonaro e o Poder Judiciário, na figura do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ganhou novas dimensões nos últimos dias. Após uma live do presidente da República, em que ele retomou o tema do voto impresso auditável e de supostas fraudes em eleições anteriores, os ministros do TSE decidiram abrir inquérito administrativo contra Bolsonaro. Foi enviada uma notícia-crime ao ministro Alexandre de Moraes, do STF, solicitando que o presidente seja incluído entre os alvos do inquérito das Fake News. Neste episódio, nossos consultores Carlos Müller, Gabriela Rosa, Luana Carasek e Lucas Fernandes analisam o andamento do inquérito e as reverberações do clima conturbado entre os Poderes. Saiba também sobre o retorno da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia no Senado. A pauta das notícias falsas e as investigações sobre os contratos de compra de vacinas do Ministério da Saúde devem ocupar boa parte da agenda na segunda fase da CPI. Nesta semana, a Comissão presidiu três oitivas e retornou a analisar os quase 386 requerimentos, que incluem convocação de testemunhas e quebras de sigilo telefônico. Por fim, nossos consultores informam sobre a apresentação do segundo e terceiro substitutivos ao texto do projeto de Reforma Tributária do Governo para o Imposto de Renda, que tem relatoria do deputado Celso Sabino (PSDB/PA). Em busca dos votos necessários para a aprovação do projeto no Plenário, Sabino tem buscado o apoio das bancadas dos estados e realizado reuniões com Governadores melhorar a recepção da proposta. Contudo, o texto ainda não agrada alguns setores da Iniciativa Privada. Ouça o episódio e confira as perspectivas de votação da Reforma e os próximos passos.

Leave a Reply