Depois de 28 anos desde a última edição realizada nos Estados Unidos, a Cúpula das Américas reuniu, nesta semana, em Los Angeles, líderes de alguns países americanos. Dentre eles o Brasil, que teve o primeiro encontro bilateral entre Joe Biden e Jair Bolsonaro. Para comentar o evento e outros destaques da semana, participam deste episódio nossos consultores Gabriela Santana, Lucas Fernandes, Nicholas Borges e Raquel Alves.

A 9ª edição da Cúpula, antes mesmo de começar, já causava desconforto entre alguns líderes. Isso porque Cuba, Nicarágua e Venezuela ficaram de fora do evento. Essa exclusão provocou instabilidade diplomática no continente e foi criticada pelos presidentes do Chile, Gabriel Boric, e da Argentina, Alberto Fernández. A intenção dos EUA ao sediar o evento é construir uma cooperação entre os países americanos para aumentar a produção de alimentos e fertilizantes, setores diretamente atingidos pelos conflitos entre Rússia e Ucrânia. Além disso, Biden planeja reestabelecer as relações com esses países, que ficaram abaladas após o governo de Donald Trump. Você vai conferir os principais destaques do evento com a análise dos nossos especialistas neste episódio.

Enquanto Bolsonaro tenta reverter a imagem de isolamento internacional do Brasil na Cúpula, a política nacional se concentra nas Eleições de 2022. Nesta semana, a equipe encarregada pela redação do programa de governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), se concentrou em incorporar as propostas dos aliados ao texto preliminar. O grupo é formado por dois representantes de cada um dos sete partidos que compõem a aliança encabeçada pela chapa Lula-Alckmin. Nossos consultores analisam alguns pontos do documento divulgado, como a revogação do teto de gastos e da reforma trabalhista, o fortalecimento dos sindicatos sem a volta do imposto sindical, entre outros.

Por fim, você também confere neste episódio o aquecimento das discussões sobre a regulamentação do lobby no Brasil com a apresentação de um novo Projeto de Lei sobre o tema, o PL 1535/2022, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT/SP), que regulamenta a profissão. O texto é fruto da discussão do PL 1202/2007, que chegou a ser discutido no plenário da Câmara em 2018, mas não obteve acordo para ser votado. Essa nova proposta deve tramitar conjuntamente ao Projeto de Lei 4391/21, do Poder Executivo, que também regulamenta a atividade e é inspirada nas recomendações da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), colegiado do qual o Brasil está em processo de acessão. A proposta do governo era, até então, a mais importante sobre o assunto, e será debatida em breve em uma Audiência Pública.

Confira todos esses temas no episódio dessa semana!

Leave a Reply